3 de julho de 2007

Muda de vida

De vez em quando tenho conversas com alguém que se queixa da vida que leva. Falo com um que tem um ritmo tramado no dia-a-dia e que não quer nada daquilo. Falo com outro e diz-me que não escolheu aquilo mas tem que se sujeitar. Falo com outro e desabafa que se pudesse mudava logo para outra coisa. Eu próprio, por vezes, dou por mim a lamentar-me para além do razoável. Isto parece ser algo normal nos dias que correm. Mas não devia.

Por causa destas conversas fui buscar ao baú da memória os tempos em que eu, jovem arquitecto-estagiário, trabalhava no open-space da Sonae Imobiliária. Houve uma altura em que senti claramente que a vida me pedia outra coisa. Quando me despedi dos meus colegas ofereci-lhes um exemplar do Principezinho com uma dedicatória especial. A primeira folha eu tinha-a ocupado com um excerto do livro, escrito por mim. Dizia assim:

O oitavo planeta era de um arquitecto que estava a projectar um grande Centro Comercial. O planeta, embora pequenino já estava cheio de Centros Comerciais dos mais variados tamanhos e feitios. Mas desta vez ele estava a desenhar o maior deles todos. “Tamboril” disse o Principezinho porque era assim que se cumprimentava naquele planeta. Mas o arquitecto não respondeu. Ele estava sentado na sua secretária cheia de papelada por todo o lado e recebia telefonemas atrás de telefonemas. Para além do computador onde tinha a cabeça enfiada, estava cheio de papelinhos amarelos à volta a recordar tarefas por fazer. Finalmente disse qualquer coisa “Ora bem, quinhentos e cinquenta mil quatrocentos e trinta e dois metros quadrados de GLA sobre um milhão de GBA... Bom dia. Isto não está nada bem. Vou fazer o Centro Comercial sem casas-de-banho para rentabilizar o espaço todo!”. O Principezinho, curioso, pergunta-lhe: “E o que é o GLA?”. “Ah! Ainda não te foste embora?! É pá, tu não me lixes! Tenho que atender este telefonema enquanto escrevo um mail. Não me faças perder o meu tempo!”(...). As pessoas crescidas são definitivamente extraordinárias dizia simplesmente para si mesmo o Principezinho enquanto se preparava para rumar ao nono planeta.

Este excerto basicamente retratava como eu sentia que, no meio daquele trabalho intenso, uma vozinha (que podia muito bem ser a do Principezinho) me perguntava, na sua ingenuidade, o que é que eu andava a fazer com a vida. E, de facto, como não me sentia no rumo certo, no caminho da minha felicidade, ele deixou-me completamente desarmado e não pude deixar de me confrontar com isso.

Por vezes esta questão leva a mudanças radicais de Vida. Outras vezes leva a mudanças apenas superficiais. Umas vezes leva a que se mude de emprego ou de tipo de Vida, outras vezes leva a que apenas mudemos o espírito com que fazemos as coisas. É preciso é respirar fundo, abrir perspectivas e escolher. Porque a lamentação é própria de quem não escolhe, de quem não está totalmente onde está.

Naquela altura essa interpelação levou-me para outro emprego. Uns meses mais tarde, ela levou-me a entrar para a Companhia de Jesus. Hoje tenho que estar atento, pois continuo a ser interpelado pela vida a fazer mudanças. Pode ninguém notar, porque pode simplesmente ser uma mudança de atitude que me é pedida. Mas a cada momento sou chamado a mudar de vida.

É disto que me lembro quando ouço a canção do António Variações (aqui cantada pelos Humanos). E lá vou a trauteá-la pela rua: “Muda de vida se não vives satisfeito…”.


7 comentários:

ERute disse...

Nada é por acaso... e já com a noite avançada, o João Pestanas de roda de mim, ainda aqui passei...
E senti que esta palavra hoje era para mim...

"Muda de vida, estás sempre a tempo de mudar."

Monge disse...

Pois, que palavras tão oportunas, João, nem imaginas! De facto somos constantemente interpelados a mudar... E por vezes é tão difícil!
Um abraço de coração!

mercador de farinha disse...

...e, por vezes, em vez de mudarmos de vida, é a própria vida que nos muda a nós...

Marisa Almeida disse...

Peço a Deus força e coragem para 'mudar de vida', nas pequenas e grandes coisas. Obrigada a ti por tb me ajudares a mudar de vida e ser mais feliz. Um abraço :)

"A vida não, não é nem deve ser como um castigo que tu terás que viver"

Sónia Monteiro disse...

Também tenho um gosto especial por esta música! :)

J disse...

Joao,

Antes de mais tenho que referir que o Principezinho é dos meus livros preferidos, e dos que mais me tocou.

Tantas vezes já dei por mim a lamentar-me, e a querer mudar.

Li o teu post e lembrei me da mudança que tive na minha vida, vai fazer agora um ano, não me arrependo nada, e foi uma mudança que me fez crescer imenso na minha relação com Deus.

As vezes e preciso mudar para nos encontramos, e irmos ao encontro do caminho da felicidade.

Um grande beijinho em Cristo

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,