10 de janeiro de 2008

Uma questão de amor...

Jesus avança em direcção a nós, fala no mais íntimo do nosso ser, ajuda-nos a romper com as falsas concepções acerca da nossa existência, traz um sentido novo a todas as coisas. Abre-se em nós a esperança de um mundo novo, de uma vida centrada na novidade que Jesus, o Ungido de Deus, nos veio trazer. Assume-se como Filho de Deus provocando escândalo entre os judeus para quem Deus era Alguém poderoso e cheio de dignidades, uma entidade distante do homem. Anuncia a todos nós que o Pai nos quer igual a Ele pois só assim poderemos participar da Sua glória. Deus afinal é nosso Pai e ama-nos profundamente. Quer-nos junto a Ele a partilhar da Sua alegria. Jesus é o Filho de Deus e, como tal, chamado a ser como o Seu Pai. Todavia convida-nos, a nós também, a seguir o seu exemplo, a sermos seus imitadores tal como Ele é do Pai, pois todos somos filhos de Deus. Para participarmos no banquete divino temos que estar vestidos com o traje de festa. Para entrarmos na comunhão total, na união de amor com o Pai precisamos de pertencer à mesma natureza que Ele mesmo pertence, natureza essa ditada pelo amor.

O amor, só o amor é caminho de liberdade, trilho para atingir o Paraíso que o ser humano tanto anseia. No fundo de nós habita o desejo profundo de atingir esse espaço onde as preocupações são aniquiladas e em que a angústia não tem lugar. A alegria e a paz querem brotar dentro de nós. Jesus aponta-nos os caminhos. No amor humano temos uma experiência aproximada da relação de Deus com cada um de nós. A nossa alegria é a alegria do ser amado, o seu sofrimento passa a ser o nosso sofrimento. Às vezes até nos esquecemos de nós para que o outro seja, aceitamos perder para que o amado possa ganhar. Aprendemos a perdoar porque desejamos tanto estar unidos ao outro que o ressentimento não tem espaço para existir. Ora, amar assim só é possível quando somos capazes de pôr de lado todo e qualquer interesse que tenhamos em nós mesmos. É exactamente esse o nosso adversário: o egoísmo. Estamos tão preocupados em “ter para nós”, em satisfazer a nossa vontade que não conseguimos “entrar no outro” para mais o compreender e amar.
Deus ama-nos sem egoísmo. Não quer nada para Si.

3 comentários:

Francisco Machado, sj disse...

Obrigado, Rui, pelo belíssimo texto.
Destaco a frase que mais ecoou em mim: "Deus ajuda-nos a romper com as falsas concepções acerca da nossa existência".

Diria que rompe também com a estreiteza de vistas, com os medos de pequenez, com a falta de sonhos. Tudo isto porque nos traz na palma da Sua Mão.

João Mattos e Silva disse...

Que lindíssimo texto e como é importante repetir até à exaustão que Deus é amor.Que é desse amor que nascemos e por esse amor que devemos viver. Retenho "O amor, só o amor é caminho de liberdade, trilho para atingir o Paraíso que o ser humano tanto anseia". Não há maior liberdade.

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,