5 de setembro de 2008

JORNADA FÉ E CIÊNCIA - O Avanço da Ciência e o Recuo de Deus:

Call for papers

O Centro de Estudos Filosóficos e Humanísticos da Faculdade de Filosofia de Braga da Universidade Católica Portuguesa vai realizar no próximo dia 18 de Outubro um ‘Jornada Fé e Ciência’, subordinada ao tema “O avanço da ciência e o recuo de Deus: fronteiras do conhecimento”. Os interessados em apresentar uma comunicação sobre o tema das jornadas (20 minutos seguidos de 10 minutos de debate), poderão enviar uma proposta (cerca de 300 palavras) até ao dia 30 de Setembro para o seguinte endereço electrónico:
alfredodinis.facfil@gmail.com.



Sábado, 18 de Outubro de 2008


9h00 – Abertura do Secretariado
9h30 – Sessão de Abertura das Jornadas
Alfredo Dinis, Dir. Fac. Filosofia, Braga
9h45 – Possibilidades e limites do conhecimento científico
António Fernández-Rañada, físico, Univ. Complutense de Madrid
10h45 – Intervalo para café
11h00 – Possibilidades e limites da racionalidade e da argumentação crítica
Desidério Murcho, filósofo, Univ. Federal de Ouro Preto, Brasil
12h00 – Debate sobre as duas conferências anteriores
Moderador: António Leite Videira, físico, Univ. de Évora

13h00 – Almoço

14h30 – Sessões Paralelas (20 min. + 10 min.)

15h30 – A hipótese de Deus perante a Ciência
Ludwig Krippahl, bioquímico, Univ. Nova de Lisboa
16h30 – Intervalo para café
16h45 – O diálogo Ciência-Fé na cultura actual
Agustín Udías, físico, Univ. Complutense de Madrid
17h45 – Debate sobre as duas conferências anteriores
Moderador: Álvaro Balsas, Fac. Fil. Braga
18h45 – Encerramento das Jornadas



Fé e Ciência: uma tensão actual

Os recentes avanços e êxitos da ciência, bem como a sua omnipresença no dia-a-dia das sociedades contemporâneas – onde as novas tecnologias vão introduzindo novos hábitos e estilos de vida, novas formas de comunicação, de pensamento e de aquisição de conhecimentos, novas concepções da economia, da arte, da ética, etc. –, parecem desafiar as concepções religiosas estabelecidas no passado e, nomeadamente, a concepção cristã de Deus.

Perante este quadro cultural, no qual a ciência invade cada vez mais os diversos âmbitos da experiência e do pensamento humanos, especialmente em áreas que no passado eram reservadas à filosofia e à teologia, a Deus não parece restar outra alternativa senão a da perda do direito de cidadania e a consequente retirada para o baú das velharias, porque sobra e está a mais.

O conhecimento científico permitirá, finalmente, desterrar a “ilusão de Deus”, bem como as sombras da magia e do mistério que, no passado, envolveram o conhecimento do mundo e de nós mesmos, aumentaram o ópio do povo e impediram o desenvolvimento da sociedade?

Questões para debater

Para quê Deus, se já temos ciência?
A ciência tem razões que tornam a fé em Deus obsoleta? A crescente extensão da esfera da explicação científica a domínios que outrora pertenciam ao âmbito da teologia e das “humanidades” implica o abandono definitivo da hipótese de Deus?

A ciência dá respostas a todas as perguntas sobre o mundo que nos rodeia e sobre o lugar que ocupamos nele? A explicação científica pode abranger todos os âmbitos da experiência humana no mundo? Toda a argumentação não científica é irracional?
A ciência esgota o campo da racionalidade e do pensamento crítico? Há limites ao poder explicativo da ciência?

A explicação teológica é criticamente fundamentada ou assenta em dogmas irracionais?
Que possibilidades para um encontro entre ciência e fé em Deus: conflito intransponível? Inimizade irreconciliável? Independência? Diálogo? Integração? Contributos mútuos?
A fé em Deus traz benefícios para as sociedades?


Modos de participação nas Jornadas

- Conferências plenárias: No final de cada duas destas conferências seguir-se-á um debate de 60 minutos.

- Sessões Paralelas: Apresentação de comunicações de 20 minutos, seguidas de 10 minutos de debate. Deve ser apresentado um resumo da comunicação até ao dia 30 de Setembro de 2008.



Faculdade de Filosofia de Braga
da Universidade Católica Portuguesa
Praça da Faculdade, 14710-297 Braga
Tel: (+351) 253 201 200