16 de novembro de 2008

Vem tomar parte na alegria do teu Senhor



‘Um homem, ao partir de viagem,
chamou os seus servos e confiou-lhes os seus bens.’

Está sempre de viagem o Senhor, sempre ao encontro dos que o esperam. Enquanto isso, e chamando-nos à mesma viagem, confia-nos os seus bens. Concede-nos os seus dons, não como algo estéril a guardar, mas como verdadeiros talentos a pôr a render.

Se olhar um talento vendo apenas o brilho que tem por si, se o procurar guardar, enterro-o. É tímido o meu coração que se fecha angustiado no que tem com medo de o não ter. Temeroso, não tem fé em si nem em Deus que a ele confia, que nele confia. Como é infeliz aquele que abafa o dom que o Senhor lhe deu, que o enterra e ninguém mais o vê!

Ora, é outro o convite do Senhor. Com o talento que recebo, que eu não fique parado! É o Senhor que me dá oportunidade de crescer e de alcançar uma felicidade diferente, verdadeira. Não a de enterrar, mas a de plantar, regar e cuidar para que dê fruto abundante. Então, quantas bocas poderei alimentar, quantas amarguras poderei consolar? Das sementes que me deu o Senhor, quantos cestos de fruta não lhe poderei retribuir? Na verdade, reconheço o Senhor que volta em cada um daqueles que encontro e a quem posso dar algo do que pus a render.

Creio que é então que oiço,

‘Muito bem, servo bom e fiel.
Porque foste fiel em coisas pequenas, confiar-te-ei as grandes.
Vem tomar parte na alegria do teu Senhor’.



Domingo XXXIII do Tempo Comum, 15 de Novembro de 2008

LEITURA I Prov 31, 10-13.19-20.30-31

SALMO RESPONSORIAL Salmo 127, 1-2.3.4-5 (R. cf. 1a)

LEITURA II 1 Tes 5, 1-6

EVANGELHO Mt 25, 14-30