14 de fevereiro de 2010

Bem aventurados vós, os que têm fome, porque sereis saciados.


Proponho que cada um se imagine a:

Sentir fome.

Depois, a sentir a necessidade de acabar com essa ansiedade.

E a seguir, a sentir saciar-se.


Poderei visualizar na minha vida, algo parecido a este sentimento, que está em dor pela fome que passa?

Este sentimento surge-nos em qualquer face da vida, no trabalho, na família, na alimentação, no desespero do sem sentido, na falta de amor, e em tantas outras coisas…

Mas o que é que nos sacia desta dor?


Não se vê, não se cheira, não se ouve, não se toca, não se sente….


Então como reconheço aquilo que me sacia desta fome?

É algo bastante profundo que cada um é convidado a procurar bem dentro.


Jesus garante esta mudança de sentimento em cada um.

Ele vive e conhece intimamente, gerando em nós, aquilo que nos falta...

Sem comentários: