30 de abril de 2010

Breve sopro de Filosofia da Informação


As mudanças de comportamentos, de valores, de estruturas, de estratégias e de poderes provocadas, desencadeadas ou relacionadas com a disseminação das TIC ( Tecnologias da Informação e de Comunicação) pelo planeta estão a colocar novos desafios e novos problemas à humanidade. Ao abrirem novas possibilidades de actuação, e por isso novas oportunidades, as TIC estão também a possibilitar o surgir de novas ameaças e a progressão de comportamentos e de práticas fortemente questionáveis em termos éticos e morais. Trata-se de questões que se relacionam com a dignidade da pessoa humana, com o respeito dos direitos das pessoas, com o respeito pela privacidade da vida pessoal, com a responsabilidade social, com a solidariedade, com a partilha de valores das comunidades, entre outros aspectos. Estas questões surgem muitas vezes a par de processos de mudança, tanto organizacionais como nacionais ou internacionais, aos quais, as pessoas tendem a reagir com receio. Os avanços da ciência e da tecnologia, nomeadamente os desenvolvimentos na genética e na biotecnologia, têm de igual modo colocado desafios éticos e morais profundos. A filosofia da informação deve também reflectir e analisar este tipo de questões, buscando na ética fundamental e na ontologia respostas capazes de enquadrar ética e moralmente os novos desafios.
_______________________

Fernando Ilharvo, In: Filosofia da Informação, Problemas Fundadores.
Também baseado no Trabalho de Luciano Floridi.

Sem comentários: