24 de dezembro de 2010

A PRIMEIRA CONTEMPLAÇÃO É DA ENCARNAÇÃO.

102 – Primeiro preâmbulo é recordar a história do assunto que tenho de contemplar, que é
aqui como as três pessoas divinas observavam toda a planície ou redondeza de todo o mundo,
cheia de homens, e como, vendo que todos desciam ao inferno, se determina, na sua
eternidade, que a segunda pessoa se faça homem, para salvar o género humano. E, assim,
chegada a plenitude dos tempos, é enviado o anjo S. Gabriel a nossa Senhora.

103 – Segundo [preâmbulo]. Composição, vendo o lugar. Aqui será ver a grande extensão e
redondeza do mundo, no qual estão tantas e tão diversas gentes. Assim mesmo, depois,
particularmente, a casa e aposentos de nossa Senhora, na cidade de Nazaré, na província de
Galileia.

104 – Terceiro [preâmbulo]. Pedir o que quero; será aqui pedir conhecimento interno do
Senhor que, por mim, se fez homem, para que mais o ame e o siga.




106 – Primeiro ponto é ver as pessoas, umas e outras. E, primeiro, as da face da terra, em
tanta diversidade, assim em trajes como em gestos: uns brancos e outros negros, uns em paz e
outros em guerra, uns chorando e outros rindo, uns sãos e outros enfermos, uns nascendo e
outros morrendo, etc; segundo, ver e considerar as três pessoas divinas, como [que] no seu
assento real ou trono da sua divina majestade, como observam toda a face e redondeza da
terra, e todas as gentes em tanta cegueira, e como morrem e descem ao inferno; terceiro, ver
nossa Senhora e o anjo que a saúda. E reflectir para tirar proveito de tal vista.

107 – Segundo [ponto]: ouvir o que dizem as pessoas sobre a face da terra, a saber, como
falam umas com as outras, como juram e blasfemam, etc.Assim mesmo, o que dizem as
pessoas divinas, a saber: «Façamos a redenção do género humano, etc.» E, depois, as palavras
do anjo e de nossa Senhora. E reflectir, depois, para tirar proveito de suas palavras.

108 – Terceiro [ponto]: depois, observar o que fazem as pessoas sobre a face da terra, como
ferir, matar, ir para o inferno, etc. Assim mesmo, o que fazem as pessoas divinas, a saber,
realizar a santíssima Encarnação, etc. E, assim mesmo, o que fazem o anjo e nossa Senhora, a
saber, o anjo cumprindo o seu ofício de legado, e nossa Senhora humilhando-se e dando
graças à divina Majestade. E, reflectir, depois, para tirar algum proveito de cada uma destas
coisas.

109 – Ao fim, se há-de fazer um colóquio, pensando o que devo dizer às três Pessoas divinas
ou ao Verbo eterno encarnado, ou à Mãe e Senhora nossa, pedindo, conforme em si sentir,
para mais seguir e imitar a nosso Senhor, assim recém-encarnado, dizendo um Pai nosso.

[Texto dos Exercícios Espirituais de St. Inácio de Loyola]

Sem comentários: