20 de dezembro de 2010

Vem aí o Natal - IV

Deixei para esta última semana alguns elementos que compõe o ícone e nos descobrem outros aspectos importantes e reveladores que estão presentes no Nascimento de Jesus Cristo.

Do lado direito da Mãe de Deus, Maria, estão dois pastores com as suas ovelhas que, ao mesmo tempo, que são avisados por um dos três anjos que «Hoje, na cidade de David, nasceu-vos um Salvador, que é o Messias Senhor. Isto vos servirá de sinal: encontrareis um menino envolto em panos e deitado numa manjedoura.» olham para Maria e para o Menino e confirmam a realidade que lhes é comunicada. Os pastores são escolhidos para serem os primeiros a ter conhecimento da grande notícia porque só os de coração simples têm acesso aos mistérios do Reino: Se não voltardes a ser como as criancinhas, não podereis entrar no Reino do Céu. (Mt 18, 3). Os pastores, marginalizados na altura pelas suas funções, deixam-se maravilhar e acreditam e, por isso, pertencem aos pequeninos do Reino, os preferidos de Jesus.

Os outros anjos, de ambos os lados da gruta, pertencem à multidão do exército celeste que louvam a Deus dizendo: Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens do seu agrado. (Lc 2, 14) Os anjos do lado esquerdo pela sua posição reverencial e de mãos cobertas adoram a humanidade de Jesus.

Na escuridão da gruta sobressaem dois animais mesmo junto da manjedoura/túmulo onde o Menino está deitado. Qual é o significado desta presença? O boi representa o povo judeu sujeito ao jugo da Lei e o burro, os pagãos vítimas da ignorância e da idolatria de que Cristo os vem libertar.

Os Magos ao alto, à esquerda, cavalgam ao encontro do novo Astro que os atrai pela sua luz. Por um lado, são símbolo das pessoas cultas que tiveram de percorrer um longo caminho para chegarem à Verdade; e, por outro, representam a manifestação de Jesus Cristo a todos os povos para além das fronteiras do judaísmo, a chamada Pequena Teofania.

No ícone, apesar de todos estes elementos e através deles, somos convidados a olharmos para o Menino que está no centro e para sua Mãe. Todo o quadro converge para o Nascimento de Jesus, pelo que, nos atrevemos a proclamar o Hino do Natal: E nós que te podemos oferecer, Jesus Cristo? Toda a criatura que vive te agradece: os anjos oferecem-te o canto; os céus, as estrelas; a terra, a gruta; o deserto, uma manjedoura. Nós, uma Virgem Mãe!

2 comentários:

Sinais no Mundo... disse...

Um Santo e Feliz Natal pedindo ao Deus Menino Amor, Paz,Saúde e Pão para Todos os seus filhos Queridos...

Que o Ano de 2011 vos traga as maiores Bênçãos e Graças para O anunciarmos a todos aqueles que de nós precisam....

Anónimo disse...

Algo que não depende do homem mas de Deus é o Equinócio de Inverno:

21 de Dezembro 23:38.

O homem já sabe porque novo ciclo se inicia... o homem na sua limitada capacidade já percebeu que o destino deste ciclo não depende de si... Agora vem o Inverno, os dias vão crescer e depois vem a Primavera...

Agora é tempo de reunir a família e comer... Vem depois a provação do Inverno (os dias de "má sorte") mas que felizmente os homens já perceberam que essa sorte está nas suas mãos não é destino...

Este é o motivo porque há tantas festas independentes das culturas...

Cumprimentos,