7 de janeiro de 2011

CAB+

O CAB+ é um grupo de voluntariado do CAB, que tem como Missão o serviço aos sem-abrigo, em Braga. Sendo um grupo católico, move-o o mandamento de Jesus de dar de comer a quem tem fome, de beber a quem tem sede, de recolher os peregrinos, vestir os nus e visitar os doentes e presos (cfr. Mt 25, 37-40). Ao servir os nossos Irmãos mais pequeninos estamos a servir o próprio Cristo.

Inspirados pela espiritualidade inaciana, e porque “o amor se deve pôr mais nas obras que nas palavras” (Exercícios Espirituais de S. Inácio de Loiola [230]), os voluntários do CAB+ saem à rua impreterivelmente todos os Domingos para se encontrarem com os mais necessitados, distribuindo comida, conversando e escutando aqueles a quem são enviados.

Várias instituições em Braga respondem às necessidades destes Amigos da rua. Mas os voluntários do CAB+ sentiram-se responsáveis por um lado que parecia não ter resposta: abrir as portas à confiança e à Amizade. Não somos uma instituição, somos um grupo de amigos e irmãos responsáveis por outros Amigos e Irmãos que podem menos que nós e que, como nós, têm um rosto, um nome, uma vida, uma história; crescemos juntos, questionamos as nossas seguranças e “confortos”.

Para levar a cabo a sua Missão, o CAB+ conta com o apoio do Banco Alimentar contra a fome e a generosidade de proprietários de estabelecimentos comerciais que oferecem sopa, pão, fruta e outros alimentos.

Para além das rondas, encontramo-nos uma vez por mês: é tempo de organizar o mês que se segue e avaliar o que acabou e, sobretudo, é tempo de partilhar, tempo de rezar – pedir ao Senhor que nos acompanhe e agradecer tanto bem recebido.

É isto que vivemos, é assim que nos sentimos:

Hoje, vamos à casa de quem não a tem
Aos que se arrastam pela vida de joelhos
Levamos tudo que temos no armazém
Caixas de amor, atenção e conselhos

O que são umas horas do nosso tempo
Uma horas longe das nossas regras
Para os que aguentam chuva, frio e vento
E cujo telhado são nuvens negras

O que é dar um pouco do nosso pão
O que é dar um pouco do nosso fruto
A quem come do lixo e do chão
A quem pede um cobertor enxuto

Por isso arranjemos forças para sair
Daquilo que é pensar que somos melhores
Tenhamos a coragem de discernir
Entre o santo em nós e o pecador

Todos somos um, uma gigante união
Todos somos iguais e temos o mesmo fim
E se eu ajudar o próximo, sei então
Que estou a ajudar-me também a mim

(escrito pelo Nuno Costa, voluntário do CAB+, e rezado por todos)

2 comentários:

Anónimo disse...

O mandamento de Jesus de dar de comer a quem tem fome, de beber a quem tem sede, de recolher os peregrinos, vestir os nus e visitar os doentes e presos (cfr. Mt 25, 37-40)

É realmente bom... desde que seja para depois ensinar a pescar e não criar dependentes das ajudas dos "santinhos".

Não adianta somente “dar um peixe” (uma refeição), também, não só “ensinar a pescar” (ensinar uma profissão, trabalho, ofício...), mas criar condições para que possa “pescar seu próprio peixe” (conseguir seu próprio sustento digno).

Carlos Ricardo Soares disse...

Parabéns ao Nuno Costa pelo excelente poema e ao CAB+ pela acção humanitária e meritória.