6 de março de 2011

Sede o meu refúgio, Senhor. Salmo 31(30).

Em vós, Senhor, me refúgio,

jamais serei confundido (…)

Sede a ROCHA do meu refúgio

e a fortaleza da minha salvação;

porque Vós sois a minha força e o meu refúgio,

por amor do vosso nome, guiai-me e conduzi-me (…)



Na verdade, o termo hebraico normal para dizer «ROCHA», «ROCHEDO», «pedra firme», é tsûr ou sela‘, que designa também Deus no AT por 33 vezes, duas delas no Salmo Responsorial de hoje, o Salmo 31(30). Mas o hebraico também conhece o termo kef, aramaico kêfa’, que designa a rocha, não tanto na sua solidez, mas a rocha escavada, oca, espécie de gruta que serve de lugar de refúgio e acolhimento, onde os pássaros fazem os seus ninhos, os animais guardam as suas crias e os homens se refugiam em caso de guerra: não é sólido, mas dá solidez e protecção a uma vida nova. Esta segunda cascata de termos, que traduzem a ideia de guardar, proteger, envolver, alarga-se num vasto campo onomatopaico: kaf, palma da mão; kef, rochedo esburacado (grutas); kêfa’ (aramaico), rochedo esburacado; kêfãs (grego), rochedo esburacado e acolhedor, nome dado a Pedro (Jo 1,42), única vez nos Evangelhos; kîpah, folha de palmeira, e solidéu de veludo ou tricotado com que os judeus cobrem a cabeça, assinalando a protecção de Deus; kafar, cobrir, perdoar; kaporet, cobertura, perdão, propiciação, que aparece na leitura de hoje da Carta aos Romanos 3,25, aplicado a Jesus Cristo. D. António Couto (in mesadepalavras.wordpress.com)

Em 1993, o escultor Basco Eduardo Chillida, já falecido, recebeu uma encomenda do Governo das Canárias para realizar um monumento/escultura etnográfico na Montanha de Tindaya, em Fuerteventura, que a converteria numa referencia mundial. A ideia de Chillida consistia em abrir um canal na montanha e fazer um cubo interno de 50x50x50 metros, com dois túneis de 200 metros que funcionassem como clarabóias. Eduardo Chillida disse: "a minha única ambição é criar um espaço útil para toda a humanidade, para que quando um ser humano entre nesse cubo vazio de 50 por 50 por 50 metros sinta a sua plenitude e a pequenez humana".

Universos diferentes e a mesma imagem. Um Deus casa – em ROCHA firme – uma gruta, onde se dá o encontro com a Humanidade.

Talvez construir sobre a rocha, seja escavar em Deus.

4 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns pelo texto.
Muito interessante e não é trivial a verificação dos termos. Um grande trabalho com implicações profundas.

Anónimo disse...

Sim, é um texto muito interessante.
Muito obrigada, caro João!

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis achat
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ generico cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ precio cialis

Anónimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ acheter viagra
http://prezzoviagraitalia.net/ acquisto viagra
http://precioviagraespana.net/ viagra generico