16 de maio de 2011

andré bobola
jesuíta e mártir

Polaco, nasceu em 1590. Conheceu a Companhia de Jesus, e nela foi ordenado padre em 1622. Porque aquele foi um tempo de divisões, morreu dividido (16 de Maio de 1657). Abriu o corpo para ser

humano
e de Deus.






5 comentários:

Anónimo disse...

Parece que não são apenas os extremistas Islâmicos que treinam o seus jovens para se sacrificar e se considerarem mártires e heróis...

O que será que os Jovens Islâmicos pensam quando aceitam ser mártires?

"Eu aceito ir em guerra, para destruir uma cultura e impor as nossas convicções"

Anónimo disse...

Jobens inconscientes zzz...
Qual é a diferença para um mártir Islâmico zzz?

P'Diácono Remédios zzz.

Anónimo disse...

E a fonte de tão macabra informação é...
outro site... sem fonte...
Quem descreveu? será verdade?
Como sabem?

Não será um texto que deve ser interpretado à luz de uma parábola, com significado simbólico e não histórico? Porquê?

Anónimo disse...

Ficam os Filósofos admirados por pensarem que estavam do lado de Deus e afinal venderam a alma ao Satanás, da obediência resulta a martirização, com a castidade nem há virgens à espera...

Anónimo disse...

Ja, der Ton macht die Musik.

Muito obrigada, caro Rui Miguel.
Maria