10 de agosto de 2011

A santificação do descanso

Senhor, o problema da santificação dos «lazeres» é resolvido em Ti e por Ti. No meu descanso cantarei, se és tu o meu descanso. Encontrar-te-ei no meu repouso, se és tu o meu repouso. Tu és a plenitude e a alegria do sétimo dia. Aumenta em mim o reconhecimento, de modo que eu faça de todo o repouso, de toda a recreação, de todas as férias uma entrada no repouso do Criador que me fez e me conserva, uma entrada no repouso do Cordeiro que me redime e perdoa. Neles encontrarei o repouso máximo, pois a sua obra de bondade foi infinita. Mestre, faz do meu repouso uma participação nesse repouso que, nas margens do lago, tomaste com teus apóstolos. «Quanto a nós, se tivermos fé, havemos de entrar no repouso de que Deus falou».



In.: Presença de Cristo, um Monge da Igreja Oriental


11 comentários:

Anónimo disse...

Enquanto uns descansam... O terceiro triumvirato faz o serviço que o segundo triumvirato Romano deixou por fazer ( 33 a.C.)...

Presente do Indicativo
eu descanso
tu descansas
ele descansa
nós descansamos
vós descansais
eles descansam

descanço? o que é?

Anónimo disse...

Do latim campsare, e num quarto é possível "campsare" muito...

Anónimo disse...

Oh Manuel... descanço... eh, eh, eh... assim vai a igreja...

Anónimo disse...

Olá Manel sj,

Sim, cantaremos, se é o Senhor o nosso descanso.

Obrigado.
Tenha um bom dia.

Anónimo disse...

«Errare humanum est, perseverare diabolicum»

Vá lá Manel sj, corrija o erro. É desagradável à vista mesmo depois do acordo ortográfico. Ou terá um segundo sentido que não atinjo?

Anónimo disse...

Muito obrigado, Manel.



Misse

Anónimo disse...

Já estou confundido é descanso ou descanço?

sidónio silva disse...

Vai descansando, vai, mas o teu deus disse que deves estar vigilante, e que a condenação é para toda a eternidade.

Anónimo disse...

Era uma vez o menino Descanço e a menina Preguissa. Sem grande surpresa andavam sempre juntos e casaram. O Exmo Sr. Descanço e a sua Sr.ª D.ª Preguissa unidos, são agora uma unha da mesma carne. Não separe o homem o que deus uniu... porque saber onde começa a virtude do Exmo. Sr. Descanço e onde termina o pecado mortal da Sr.ª D.ª Preguissa é tarefa complicada e de entre lençóis...
O assunto, é pois, entre os dois e não parece bem um terceiro querer um lugar entre os lenções dos outros...

Anónimo disse...

«Errare humanum est, perseverare diabolicum»

Era uma vez o menino Descanço e a menina Preguissa. Sem grande surpresa andavam sempre juntos e casaram. O Exmo Sr. Descanço e a sua Sr.ª D.ª Preguissa unidos, são agora uma unha da mesma carne. Não separe o homem o que deus uniu... porque saber onde termina a virtude do Exmo. Sr. Descanço e onde começa o pecado mortal da Sr.ª D.ª Preguissa é tarefa complicada e de entre lençóis...
O assunto é pois, entre os dois e não parece bem um terceiro querer um lugar entre os lençóis dos outros...

Anónimo disse...

diabolicum?

dia : grego diá, através de

bolicum : ballein, βάλλω (lançar)

lançar através de...

errar o alvo...

«Errare humanum est, perseverare diabolicum»

errar é humano, perseverar é errar o alvo?

É apenas um processo de intenção?

Errar sem intenção é humano, manter-se firme no erro intencionalmente é falhar o objectivo principal?