15 de setembro de 2011


II Jornadas Fé e Ciência
Deus, Acaso e Determinismo


Terão lugar no próximo dia 8 de Outubro as II Jornadas Fé e Ciência, subordinadas ao tema “Deus, acaso e determinismo.” As Jornadas são realizadas pelo Centro de Estudos Filosóficos e Humanísticos da Faculdade de Filosofia, e inserem-se na inserem-se no Projecto de Investigação “Ciência, Filosofia e Teologia em confronto e diálogo”.
O tema proposto como objecto de investigação é o da implicação do conceito de ‘acaso’ na ideia de um Criador. O problema é colocado de um modo claro por David J. Bartholomew no seu livro God, Chance and Purpose. Can God have it both Ways?.da seguinte forma:

“The problem is to reconcile the central place which chance has in the scientific account of the world with the theological account of God’s relationship to the world. Chance suggests lack of purpose; theology speaks of purpose. This long-running source of tension has come to the fore again in the claims of the Intelligent Design movement, which aims to eliminate chance in favour of design. Quantum theory, which places chance at the heart of matter, poses essentially the same question for theologians.”

14 de setembro de 2011

14 DE SETEMBRO - EXALTAÇÃO DA SANTA CRUZ


“Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: «Ninguém subiu ao Céu senão Aquele que desceu do Céu: o Filho do Homem. Assim como Moisés elevou a serpente no deserto, também o Filho do Homem será elevado, para que todo aquele que acredita tenha n’Ele a vida eterna. Deus amou tanto o mundo, que lhe entregou o seu Filho Unigénito, para que todo o homem que acredita n’Ele não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por Ele.”          [Jo 3,13-17]


Comentário:
'Assim como Moisés elevou a serpente no deserto'… a serpente, aquilo que rasteja, o que é vil, fraco, desprezível. Moisés levantou, ergueu o que é desprezível no deserto – o povo de Israel.
'também o Filho do homem será elevado'… Jesus identifica-se com o mais baixo, mais fraco, com o desprezível, com um povo, e baixa-se para se elevar com ele, e será sempre elevado, não é uma acção acabada, mas para cada momento até ao fim.
'para que todo aquele que acredita tenha n'Ele a vida eterna'... esta é a mensagem de Jesus, para quem confia na sua Graça, no seu amor. Levantado por Ele, como uma serpente no deserto, experimenta aquilo que o amor é, experimenta a vida completa, eterna.
'Deus amou tanto o Mundo...para que...não pereça, mas tenha a vida eterna'...porque Deus nos ama, e este é o movimento do amor de Jesus, de quem levanta a 'serpente', o fraco, o caído, o desprezível, o esquecido e maltratado por todos. Mas levanta para que não pereça, não caia, não morra, para que ande direito e não de rastos.
'Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para ser salvo'...Deus não condena, não julga, não esquece, mas acredita, levanta, salva, põe de pé, por Amor.
'salvo por Ele'...é Jesus que salva de quê? de tudo o que leva ao rastejar, do andar caído, dos nossos 'rastejos'...Ele baixa-se por nós para nos elevar; salva do medo, da solidão profunda...do inferno.
é neste Jesus que vale a pena acreditar para ser elevado.

9 de setembro de 2011


5Acaso é esse o jejum que me agrada,
no dia em que o homem se mortifica?
Curvar a cabeça como um junco,
deitar-se sobre saco e cinza?
Podeis chamar a isto jejum
e dia agradável ao SENHOR?
6O jejum que me agrada é este:

libertar os que foram presos injustamente,
livrá-los do jugo que levam às costas,
pôr em liberdade os oprimidos,
quebrar toda a espécie de opressão,
7*repartir o teu pão com os esfomeados,
dar abrigo aos infelizes sem casa,
atender e vestir os nus e não desprezar o teu irmão.
8*Então, a tua luz surgirá como a aurora,
e as tuas feridas não tardarão a cicatrizar-se.
A tua justiça irá à tua frente,
e a glória do SENHOR atrás de ti.
9Então invocarás o SENHOR e Ele te atenderá,
pedirás auxílio e te dirá: «Aqui estou!»
Se retirares da tua vida toda a opressão,
o gesto ameaçador e o falar ofensivo,
10se repartires o teu pão com o faminto
e matares a fome ao pobre,
a tua luz brilhará na tua escuridão,
e as tuas trevas tornar-se-ão como o meio dia.
11O SENHOR te guiará constantemente,
saciará a tua alma no árido deserto,
dará vigor aos teus ossos.
Serás como um jardim bem regado,
como uma fonte de águas inesgotáveis.

(Isaías 58, 5-11)