6 de fevereiro de 2012

S. Paulo Miki

Hoje a Companhia de Jesus celebra a memória dos mártires do Japão – os jesuítas Paulo Miki (1566-1597), João Gotó e Diogo Kisai e mais vinte e três religiosos e leigos. Estávamos no séc. XVI e, ao mesmo tempo que os católicos eram perseguidos no Japão, muitos nipónicos convertiam-se a Cristo, movidos pelo testemunho de tantos europeus que chegavam à sua terra. Paulo foi um desses japoneses que se converteu e entrou na Companhia de Jesus. Sofreu muito por anunciar o Evangelho e acabou por ser crucificado no dia 5 de Fevereiro de 1597. Antes da sua crucifixão, disse: Chegado a este momento, creio que não haverá ninguém entre vós que me julgue capaz de faltar à verdade. Declaro-vos, por isso, que não há nenhum caminho para a salvação a não ser aquele que seguem os cristãos. E como esta religião me ensina a perdoar aos inimigos e a todos os que me ofenderam, de boa vontade perdoo ao rei e a todos os que tiveram parte na minha sorte, e peço-lhes que queiram receber o Baptismo.

Ainda hoje, há muitos homens e mulheres perseguidos por defenderem a sua fé. São homens e mulheres que não impõem, mas pelo seu testemunho propõem a Alegria de ser fiéis ao Senhor Jesus. Homens e mulheres que vivem gratuitamente a sua entrega aos outros irmãos e irmãs, perdoando as ofensas contra si.

Que nós, cristãos do séc. XXI, saibamos ser este testemunho nos nossos dias, como estes nossos irmãos o foram no seu tempo.

Sem comentários: