20 de fevereiro de 2012

inútil paisagem

acompanha-nos uma inquietude

que nos furta ao descanso:

o acaso gerou-me,

partículas encontraram-se...

e o outro interpela-me?

e o significado atormenta?

... e o espanto mobiliza?

tudo é inútil paisagem.

e sinto-me convidado a entrar

e a inquietude é lugar fecundo.

Sem comentários: