16 de agosto de 2012

Assunção de Maria ao Céu

Tendo-se celebrado ontem a festa litúrgica da Assunção de Maria ao Céu, vem a propósito reler duas passagens da Encíclica de Pio XII, Munificentissimus Deus, publicada em 1 de Novembro de 1950, e que declarou este dogma da Fé Católica.

Testemunhos da crença na assunção

13. Desde tempos remotíssimos, pelo decurso dos séculos, aparecem-nos testemunhos, indícios e vestígios desta fé comum da Igreja; fé que se manifesta cada vez mais claramente.

14. Os fiéis, guiados e instruídos pelos pastores, souberam por meio da Sagrada Escritura que a virgem Maria, durante a sua peregrinação terrestre, levou vida cheia de cuidados, angústias e sofrimentos; e que, segundo a profecia do santo velho Simeão, uma espada de dor lhe traspassou o coração, junto da cruz do seu divino Filho e nosso Redentor. E do mesmo modo, não tiveram dificuldade em admitir que, à semelhança do seu unigênito Filho, também a excelsa Mãe de Deus morreu. Mas essa persuasão não os impediu de crer expressa e firmemente que o seu sagrado corpo não sofreu a corrupção do sepulcro, nem foi reduzido à podridão e cinzas aquele tabernáculo do Verbo divino. Pelo contrário, os fiéis iluminados pela graça e abrasados de amor para com aquela que é Mãe de Deus e nossa Mãe dulcíssima, compreenderam cada vez com maior clareza a maravilhosa harmonia existente entre os privilégios concedidos por Deus àquela que o mesmo Deus quis associar ao nosso Redentor. Esses privilégios elevaram-na a uma altura tão grande, que não foi atingida por nenhum ser criado, excetuada somente a natureza humana de Cristo.

2 comentários:

Cisfranco disse...

Bom dia!
Por acaso gostava de saber, caríssimo Alfredo Dinis, quais serão as referências mais antigas a esta fé dos crentes. Alguém se refere, com credibilidade, ao que aconteceu ao corpo de Maria , mãe de Jesus?
(Aparte: atenção à gralha "Encíclica de Pio XX"... ...)
Obrigado

alfredo dinis disse...

Caro Cisfranco,

Obrigado pela indicação da gralha, já corrigida. Se fizeres a busca de "Munificentissimus Deus - Assunção de N. Senhora" vai dar directamente ao texto da declaração dogmática, com todas as referências que fundamentam o dogma.

Saudações.