26 de novembro de 2012

S. João Berchmans, religioso



João Berchmans nasceu no ano de 1599 em Diest, no Brabante. No ano de 1612 começou os estudos clássicos em Malinas e foi admitido na Companhia em 1616. Em 1618 foi mandado para Roma, a fim de continuar os estudos. Aí morreu, após breve doença, a 13 de Agosto de 1621. Todos os que o conheceram o estimavam, por causa da sua piedade profunda, caridade sincera e alegria constante. Como estudante, na Companhia de Jesus, foi modelo de fidelidade obedecendo às regras substanciais do Instituto que abraçou, e às mais pequeninas também. A sua experiência de vida “comum” ficou confinada ao noviciado na Flandres e ao filosofado no Colégio. Tinha facilidade para as ciências e para as línguas e estava sempre pronto para ajudar em qualquer trabalho suplementar, e “humilde”, os membros da comunidade, e primeiro lugar os doentes, bem como para acompanhar os pregadores, aos domingos, pelas ruas de Roma.
Embora este jovem Flamengo do tipo afectivo que parecia um anjo, era, num sentido místico, um peregrino de Cristo…Pelo constante exercício das virtudes, sobretudo da humildade, chegou a esse sentimento interior da paz. Com o seu sorriso habitual confessava: “Senhor, na vossa Companhia, sou uma vara que não dá fruto. Mas não me corteis da videira; pela vossa misericórdia, fazei que a seiva da graça corra até mim”.
Das cartas de São João Berchmans: “Meu venerado pai e minha querida mãe: há quatro meses o Senhor bate à porta do meu coração, que eu até hoje tenho conservado mais ou menos fechada. Durante este tempo, notando que nenhuma outra ideia me ocorre, quer durante o estudo quer durante o descanso; que nada mais me vem à mente quando passeio ou me ocupo em qualquer outra coisa; que nenhum outro pensamento me assalta senão o de examinar o estado de vida que devo escolher; depois de muitas comunhões e boas obras, fiz voto de servir a Deus Nosso Senhor na vida religiosa, se Ele me ajudar com a sua graça”.
S. João Berchmans, foi canonizado por Leão XIII em 1888.

1 comentário:

O faroleiro disse...

curioso

há um mês estive precisamente na igreja de Saint-Jean de Berchmans em Bruxelas, uma belíssima igreja dos jesuítas que fica num local lindíssimo num colégio de jesuítas