13 de janeiro de 2013

Baptismo do Senhor

«A pessoa que é baptizada aceita uma morte como a de Cristo. A pregação dos primeiros séculos comparava o caminho de Cristo para a cruz com o caminho dos neófitos para as águas do baptismo, e por isso -diziam- despojam-se dos seus vestidos, imitando Jesus, despojado dos seus para subir ao cadafalso. É provavelmente por causa deste paralelismo que muitas piscinas baptismais paleocristãs tinham forma de cruz (...) Não há dúvida nenhuma que aquelas pessoas, que ao serem baptizadas eram conscientes de terem dado a vida, desfrutavam duma liberdade suprema. Pertenciam a uma raça distinta da maioria da gente, que "mantêm-se escravos durante a vida toda por medo à morte" (Heb 2, 15) » 


GONZÁLEZ-CARVAJAL, Luis - Esta es nuestra fe. Teologia para universitarios, Sal Terrae, Santander-1989.

Sem comentários: