27 de agosto de 2013

Por uma Igreja próxima (2)




Jornalista: O Senhor optou por viver na Casa Santa Marta?

Papa Francisco: Quanto à decisão de viver em Santa Marta, não foi tanto por razões de simplicidade. Porque o apartamento papal é grande mas não é luxuoso. É lindo, mas não tem o luxo que tem a biblioteca dos andares de baixo onde recebemos as pessoas. Lá há muitas obras de arte, é muito bonito. Mas o apartamento é simples.  A minha decisão de ficar em Santa Marta tem a ver com o meu modo de ser. Não consigo viver só. Não posso viver fechado. Preciso do contacto com o povo… de estar com as pessoas. Santa Marta é uma casa de hóspedes em que vivem uns quarenta bispos e sacerdotes que trabalham na Santa Sé. Tem uns 130 quartos, mais ou menos, e há sacerdotes, bispos, cardeais e leigos que moram lá. Eu como no refeitório comum a todos. Café da manhã, almoço e jantar. E a gente sempre encontra pessoas diferentes, e isso agrada-me. Essas são as razões.

(Entrevista transmitida no dia 28 de Julho no programa ‘Fantástico’ da Rede Globo, Brasil e publicada no jornal L’Osservatore Romano, edição em português, 17.08.2013, p. 8))

Sem comentários: